Egito anuncia a descoberta de 14 sarcófagos com cerca de 2,5 mil anos em Saqqara

Egito anuncia a descoberta de 14 sarcófagos com cerca de 2,5 mil anos em Saqqara
Na semana passada, arqueólogos já haviam desenterrado outros 13 sarcófagos na mesma região a 25 km das pirâmides de Gizé. Um dos 14 sarcófagos de mais de 2,5 mil anos descoberto no Egito

Ministério de Antiguidades/AFP

As autoridades do Egito anunciaram, neste domingo (20), a descoberta de 14 sarcófagos com cerca de 2,5 mil anos em Saqqara, a 25 km das pirâmides de Gizé. Eles estavam no fundo de um poço e se somam a outros 13 que foram encontrados na semana passada.

Múmias egípcias de animais são 'abertas' por cientistas em imagens 3D; veja VÍDEO

Os arqueólogos que atuam na região encontraram os artefatos ainda na sexta-feira (18), segundo um comunicado do Ministério de Antiguidades. O sítio de Saqqara é uma vasta necrópole – espécie de cemitério antigo – que abriga a famosa pirâmide de Djoser, a primeira da era faraônica e uma das obras mais antigas do mundo.

Sarcófago é um dos 14 encontrados em Saqqara, no Egito

Ministério de Antiguidades/AFP

Os sarcófagos encontrados estão bem preservados e suas imagens mostram motivos marrons e azuis, bem como numerosas inscrições hieroglíficas. Nos últimos anos, as autoridades egípcias têm anunciado descobertas arqueológicas com bastante frequência, com o objetivo, entre outros, de reativar o turismo.

Muito importante para a receita do país, o setor se viu bastante afetado, tanto pela instabilidade política, quanto pelos ataques posteriores à revolução de 2011, que derrubou o ditador Hosni Mubarak do poder. O país enfrenta outra crise no setor promovida pela pandemia da Covid-19.

VÍDEOS: Mais notícias internacionais