Delegacia de Entorpecentes aumenta em 38,4% o número de inquéritos instaurados em investigações de tráfico

FOTO: PJC - MT

FOTO: PJC - MT

Com a atua√ß√£o cada vez mais forte no combate ao tr√°fico de drogas, a Delegacia Repress√£o a Entorpecentes (DRE), da Polícia Civil, aumentou em mais de 38% o número de inquéritos instaurados em 2020 em compara√ß√£o ao ano anterior. Neste ano, j√° s√£o mais de mil inquéritos instaurados que resultaram em grandes apreens√Ķes, pris√Ķes e outros procedimentos relacionados ao comércio de entorpecentes.

Os números de investiga√ß√Ķes e instaura√ß√£o de inquéritos policiais na especializada tiveram um aumento significativo, sendo na quinta-feira (19,11) instaurado o inquérito policial n¬ļ. 1.005, do ano de 2020. Na mesma data de 2019, foram instaurados 726 inquéritos policiais, havendo, portando, um aumento de 38,4%.

Em rela√ß√£o à conclus√£o de inquéritos policiais, a especializada também apresentou números expressivos, concluindo mais inquéritos do que instaurou no ano de 2020, sendo concluídos até o momento 1.062 inquéritos policiais. No ano de 2019 foram concluídos no mesmo período 767 inquéritos policiais, resultando em um aumento de 40,9 %.

A metodologia de trabalho da DRE é dividida em duas vertentes de combate ao tr√°fico de drogas, uma que objetiva o enfrentamento ao tr√°fico interestadual, envolvendo grandes carregamentos de entorpecentes vindos do Estado de Mato Grosso do Sul (MS) e da fronteira com a Bolívia.

O segundo foco visa o combate ao "tr√°fico formiguinha" que abastece as bocas de fumo enraizadas nos bairros da baixada cuiabana e V√°rzea Grande, o qual também fomenta outros tipos de delitos como roubo, homicídio, furto e latrocínio, e traz a sensa√ß√£o de inseguran√ßa às comunidades.

De acordo com o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, a unidade recebe todas as ocorr√™ncias relacionadas ao porte e ao tr√°fico de subst√Ęncias entorpecentes de Cuiab√° e V√°rzea Grande e ainda possui circunscri√ß√£o concorrente em todo o Estado de Mato Grosso, realizando investiga√ß√Ķes nas mais diversas regi√Ķes do nosso Estado.

"Durante o período de pandemia do coronavírus (Covid-19) foi percebida uma redu√ß√£o em grande parte das incid√™ncias criminais, porém este fato n√£o ocorreu em rela√ß√£o ao tr√°fico de drogas, que tem aumentado consideravelmente", destacou o delegado.

O delegado ressaltou ainda que todo resultado da delegacia se deve a uni√£o e empenho dos policiais civis, escriv√£es e investigadores, da especializada. "Mesmo nesse período de isolamento, e com o efetivo reduzido, as equipes n√£o mediram esfor√ßos para estar nas ruas, investigando, identificando e prendendo envolvidos com o tr√°fico de drogas", disse o delegado.

Aumento da produção

A Delegacia Especializada de Repress√£o a Entorpecentes foi reativada em 19 de dezembro de 2008, mas passou a atuar de fato no início de 2009 com intuito de fortalecer as a√ß√Ķes repressivas, de combate ao tr√°fico de drogas, considerado uma das bases da criminalidade.

Desde a reativa√ß√£o da Especializada até hoje o número de procedimentos policiais vem gradativamente crescendo. Atualmente, a DRE est√° adaptada a integra√ß√£o do Geia com o sistema PJe, fazendo 100% dos procedimentos de forma digital, o que trouxe grandes benefícios aos trabalhos desenvolvidos na unidade.

ANO

IP INSTAURADOS

2009

480

2010

493

2011

663

2012

859

2013

761

2014

560

2015

778

2016

718

2017

841

2018

785

2019

809

2020

1.005 (até 19/11/2020) *