Polícia Civil esclarece triplo homicídio em Cuiabá e prende 8 envolvidos no crime

Três jovens que trabalhavam vendendo tapetes foram mortos por integrantes de uma facção criminosa

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Delegacia de Homicídios e Prote√ß√£o à Pessoa de Cuiab√° (DHPP), da Polícia Civil de Mato Grosso, esclareceu nesta quinta-feira (10.12) um triplo homicídio ocorrido na Capital, em 2019, e prendeu oito pessoas pelo crime. Tr√™s rapazes foram executados por integrantes de uma fac√ß√£o criminosa, que julgaram que as vítimas fariam parte de um grupo rival com forte atua√ß√£o no estado de S√£o Paulo.

As vítimas, vendedores ambulantes de tapetes que estavam em Cuiab√° h√° apenas uma semana, foram mortas a tiros em uma casa no bairro Nova Esperan√ßa 3. Os tr√™s rapazes, dois de 25 anos e um de 18, haviam saído de S√£o Paulo e depois de passar por Campo Grande vendendo tapetes alugaram uma casa no Nova Esperan√ßa, junto com outras pessoas, para ficar enquanto trabalhariam na cidade.

O trabalho investigativo e complexo para esclarecer as mortes durou pouco mais de um ano, com dezenas de dilig√™ncias, depoimentos, apura√ß√£o de elementos informativos para chegar à fundamenta√ß√£o do caso, que desvendou o envolvimento de diversas pessoas, com passagens criminosas, inclusive algumas delas implicadas em outro homicídio ocorrido em julho de 2019, na mesma regi√£o.

A investigação sobre os crimes envolveu as equipes dos delegados Fausto Freitas, Caio Fernando Albuquerque e Mário Roberto Santiago Jr.

Crime

O delegado titular da DHPP, Fausto Freitas, explica que a investiga√ß√£o do triplo homicídio, que foi iniciada por ele em 2019, apurou que os tr√™s jovens foram confundidos como integrantes de uma fac√ß√£o rival. Dias antes do crime, os tr√™s foram levados pelo grupo criminoso a uma casa onde tiveram os aparelhos celulares vistoriados e foram interrogados em uma espécie de 'tribunal'.

"A investigação exigiu um tempo, pois tem complexidade, muitas pessoas envolvidas, e mesmo diante da pandemia, que exigiu um regramento diferente em função das medidas sanitárias, a DHPP conseguiu esclarecer os crimes", destacou Fausto.

De acordo com o delegado M√°rio Santiago, poderia ter havido mais vítimas no dia da execu√ß√£o dos tr√™s rapazes, pois na casa estavam morando mais cinco jovens, que n√£o estavam no local no momento do crime. "Conseguimos apurar, no primeiro momento, que os tr√™s jovens foram interrogados por um grupo grande, aproximadamente 15 pessoas armadas. J√° no dia da execu√ß√£o, foi identificada a participa√ß√£o de quatro pessoas que chegaram na casa e fizeram diversos disparos", esclareceu o delegado, acrescentando que a investiga√ß√£o é complexa por envolver diversas pessoas e muitas testemunhas serem receosas de depor, com medo de retalia√ß√Ķes.

"O importante é que a investiga√ß√£o reuniu elementos para a fundamenta√ß√£o do inquérito e a identifica√ß√£o e responsabiliza√ß√£o dos criminosos", pontou o delegado.

Envolvidos

Quatro investigados pelo triplo homicídio foram presos na Capital e encaminhados à unidade prisional do Cap√£o Grande, em V√°rzea Grande.

J√° outros quatro investigados tiveram os mandados cumpridos na Penitenci√°ria Central do Estado, onde j√° estavam presos desde o início de novembro deste ano após a√ß√£o deflagrada pela DHPP para prender os envolvidos em outro homicídio que vitimou Diego Gomes Vilela, no bairro Jardim Industri√°rio, também em Cuiab√°.

Respons√°vel pelo inquérito do homicídio ocorrido em julho de 2019, o delegado Caio Albuquerque explicou que Diego na frente de uma resid√™ncia. "Este foi um dos homicídios praticados na regi√£o cuja apura√ß√£o angariou indícios de ter ocorrido a mando de uma fac√ß√£o criminosa com atua√ß√£o na regi√£o". O homicídio foi planejado por um homem de 25 anos, considerado disciplina no Jardim Industri√°rio e regi√£o e que teria 'armado' o crime porque a vítima estaria vendendo drogas sem o consentimento da fac√ß√£o criminosa.

A partir dos elementos deste caso foram apurados indícios que ligaram a atua√ß√£o do grupo criminoso com as mortes dos jovens vendedores de tapetes.