Spimpolo: Prefeito Crivella, não seja o pai da "ideia de Jerico" do momento

O futebol no Rio de Janeiro ganhou mais um capítulo polêmico nas últimas horas: oprefeito Marcelo Crivella anunciou que jogos por lá terão torcida. Um terço

Spimpolo: Prefeito Crivella, não seja o pai da

O futebol no Rio de Janeiro ganhou mais um capítulo polêmico nas últimas horas: oprefeito Marcelo Crivella anunciou que jogos por lá terão torcida. Um terço de público nos estádios de futebol a partir do próximo dia 10 de julho. A determinação foi publicada no Diário Oficial. Na publicação, ficou determinado que estão liberadas "competições esportivas com capacidade simultânea máxima de 1/3, sem ultrapassar a regra de 4m² por pessoa". O Rio de Janeiro é o primeiro estadual em atividade do país.

No último dia 20, o próprio Crivella determinou a suspensão de competições esportivas até o dia 25 de junho, o que gerou alteração na tabela da competição.Conversamos com Sonia Andrade, vice do Vasco, e o clube vai aguardar o posicionamento dos outros times sobre o tema — mas não concorda com essa decisão. Acha que é um risco colocar público nesse momento no estádio de futebol. Se todos os torcedores seguirem o protocolo de segurança, ok.

Então vamos lá. 1/3 do Maracanã são aproximadamente 22.000 torcedores. Como testar e controlar esse número antes de um jogo? Impossível!Permitir torcida nesse momento em um estádio é a pior ideia a ser tomada. Ideia de Jerico, como falamos na gíria.

Na Europa, com muito mais condição e desenvolvimento que nós, que retomou o futebol em um momento muito mais controlado que o nosso, não há público no estádio, como liberar aqui?Como todo respeito, prefeito Crivella, repense sua atitude e vete público no estádio. Não seja responsável por essa decisão descabida.